Vila Galé Rio de Janeiro reabre neste dia 1° de julho

Clippings /por

Foto: Divulgação

O Vila Galé Rio de Janeiro reabre nesta quarta-feira (1/7). A unidade já possui o Selo de Turismo Responsável, concedido pelo Ministério do Turismo e que chancela a retomada com segurança do setor, e adota três princípios essenciais para manter a máxima segurança e bem-estar dos hóspedes, colaboradores e parceiros: resguardar o necessário distanciamento social, garantir o uso de equipamentos de proteção individual e reforçar as medidas de limpeza e desinfecção.

“Estamos voltando aos poucos para aplicar com excelência e eficácia todos os protocolos rígidos de prevenção e higiene. Já éramos exigentes com a nossa qualidade de atendimento, que é reconhecida internacionalmente, e agora estamos intensificando ainda os procedimentos de segurança, a fim de garantir aos hóspedes a confiança em retornar a se hospedar conosco”, aponta o diretor de Operações Brasil, José António Bastos,.

A reabertura dos demais hotéis tem data prevista para 1° de agosto, embora cada unidade ainda tenha que passar pelo processo de análise que dependerá da atual situação da pandemia da Covid-19. O Vila Galé Marés, em Guarajuba, por exemplo, está aberto desde 18 junho. Foi a primeira unidade do grupo no Brasil a retomar as atividades. Durante o mês de julho, a rede prevê ocupação para ambas unidades – Bahia e Rio de Janeiro – de até 15%.

Distanciamento Social e EPIs

O MyVilaGalé, aplicativo desenvolvido para hóspedes realizarem check in e check out pelo dispositivo móvel, é uma das iniciativas que chega a fim de reduzir o contato social e a espera na recepção. Por meio dessa plataforma, os cardápios de todos os restaurantes e bares bem como o spa menu vão poder ser consultados entre outras funcionalidades. O restaurante deixa, temporariamente, de ser bufê tradicional e passa operar no formato à la carte ou bufê assistido e por sistema de turnos, para que as cadeiras e mesas sejam devidamente higienizadas após a cada utilização.

A academia também vai funcionar com reserva prévia e com capacidade limitada e os apartamentos de todas as categorias serão higienizados somente na ausência do cliente.

Além de sinalizar todas as áreas sociais para que o distanciamento mínimo de 2 metros seja cumprido, elevadores e piscinas vão ter sua capacidade reduzida e as espreguiçadeiras serão devidamente espaçadas. Os bares, restaurantes e salas de reuniões também vão ter acessos controlados para evitar pequenas aglomerações e as recreações passam ser realizadas em espaço ao ar livre e com número reduzido de crianças.

Os colaboradores receberam treinamento sobre a importância do uso do equipamento de proteção individual e demais procedimentos de segurança para garantir a preservação da saúde de todos. Além disso, a medição de temperatura também será oferecida gratuitamente e os hóspedes que não possuírem máscara poderão comprar na recepção do hotel.

Medidas de limpeza e desinfecção

Os hotéis vão disponibilizar para todos álcool em gel 70% nas áreas sociais e a higienização e desinfecção com produtos de limpeza profunda dos lobbies, elevadores, bares, restaurantes, spa, salas de reunião, piscinas, banheiros e objetos de uso compartilhados também serão ainda mais intensificados, assim como sistemas de água, ar condicionado e ventilação, com reforço da desinfeção por nebulização das grelhas de ventilação existentes.

Caso algum hóspede venha apresentar sintomas de infecção, vai haver uma área reservada e isolada para acomodação, afastado dos demais hóspedes, e com estrutura para assisti-los, tais como: ventilação natural ou mecânica, máscaras cirúrgicas e luvas descartáveis, termômetro, kit com água e alimentos não perecíveis. Todos os resíduos produzidos pela pessoa doente serão recolhidos, seguindo as orientações dos órgãos de saúde, que recomenda que sejam retirados e segregados, a fim de evitar contaminação.

Fonte: Mercado e Eventos