SindHotéis RJ reúne-se com representantes laborais

Novo sindicato atualizou os representantes dos funcionários da hotelaria sobre as dificuldades do setor após Jogos Olímpicos

Nos dias 12 e 15 de agosto, Alfredo Lopes e diretores do SindHotéis RJ estiveram reunidos, respectivamente, com representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio Hoteleiro e Similares do Município do Rio de Janeiro, do Sindicato dos Garçons, Barmem e Maitres do Estado do Rio de Janeiro e com a Federação dos Empregados do Comércio Hoteleiro do Estado do Rio de Janeiro.

Além de formalizar o interesse em um trabalho alinhado reunindo os representantes dos empresários e dos colaboradores diretos da hotelaria, a direção do SindHotéis RJ apresentou um panorama da indústria hoteleira nos últimos meses e compartilhou as preocupações do setor com a superoferta de hospedagem e a chamada “ressaca olímpica”. Assim é identificado o período de baixa estação que costuma ocorrer nas cidades que sediam o maior evento esportivo do planeta nos meses que se seguem à sua realização.
“Não é uma questão de pessimismo, mas é importante que todos os segmentos que atuam no setor, que gera cerca de 200 mil empregos diretos e indiretos na cidade do Rio de Janeiro, estejam conscientes de que precisamos trabalhar juntos para encarar os desafios e vencê-los”, explicou Alfredo Lopes à Conceição Cassiano, do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio Hoteleiro e Similares do Município do Rio de Janeiro, em café da manhã realizado no Windsor Barra na última sexta-feira.
No encontro realizado na manhã da segunda-feira com Antonio Francisco dos Anjos Filho, presidente do Sindicato de Garçons, Barmem e Maitres do Estado do Rio de Janeiro, e com Waltair Mendes Rodrigues, presidente da Federação dos Empregados do Comércio Hoteleiro do Estado do Rio de Janeiro, Alfredo Lopes entregou cópia da carta sindical e iniciou um diálogo direto e transparente. “É fundamental que as representações sindicais defendam as principais bandeiras para o crescimento sustentável do setor hoteleiro. Nosso parque hoteleiro foi renovado e as equipes estão treinadas e qualificadas. Precisamos unir forças para lutar juntos nas questões tributárias e comerciais que exigem abordagens exclusivas para o nosso setor”, explicou o líder do SindHotéis RJ.
Fonte: ABIH-RJ