Secretária Camila Sousa participa de reunião de Conselho da ACRJ

No dia 31 de julho, a secretária de Turismo e Legado Olímpico, Camila Sousa, participou da reunião virtual do Conselho Empresarial de Turismo da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), que é presidido por Alfredo Lopes. A missão do Conselho é colaborar com a formulação e implementação de políticas de desenvolvimento do turismo, convergindo às opiniões e necessidades dos empresários dos vários setores e apontando para a definição de propostas que fomentem o progresso do estado.

Na ocasião, a secretária falou sobre ações de fomento ao setor, como a campanha Redescubra o Rio, que incentiva o carioca a visitar pontos de turismo da cidade, e a reabertura oficial das atrações turísticas. Ainda segundo ela, outra iniciativa, dentro desse movimento, é que o carioca receba descontos em hospedagens para que possa conhecer os hotéis do Rio.

Camila confirmou o Réveillon na cidade, mas de uma forma diferenciada. “A proposta é espalhar as festas ao longo do Rio de Janeiro, como nas atrações turísticas, Corcovado, Pão de Açúcar, Parque Madureira, escadaria da Igreja da Penha, Cidade das Artes, com show de luzes. Algo descentralizado”, adiantou. A secretária reforçou se tratar de uma ideia, que precisa da aprovação do Comitê Científico da Prefeitura, mas acredita as validações ocorreram em breve.

Em relação ao Carnaval, Camila Sousa informou que a Liesa se comprometeu a dar um parecer em setembro se os desfiles das escolas de samba vão ser adiados ou não, bem como as novas datas, caso ocorram mudanças. No que diz respeito ao Carnaval de rua, a secretária esclareceu que, apesar de não ser oficial, os grandes blocos já se manifestaram e anunciaram que “não terá, sem a vacina”.

Os conselheiros da ACRJ pleitearam para que se estenda o horário dos atrativos turísticos para 12 horas, ajudando a diluir o público nessa reabertura dos espaços. Pediram ainda a intervenção da secretária junto ao Ministério do Turismo e ao Governo Federal para que não se prorrogue ainda mais a volta do Brasil e do Rio ao mercado internacional e a participação do país em eventos no exterior, já que o retorno está suspenso por lei e só acontecerá seis meses após o fim da pandemia.

Camila Sousa prometeu fazer um planejamento e ouvir as operadoras de turismo, que estão trabalhando com a promoção da imagem do Brasil. Ela informou que começou a conversar com a Embratur sobre um plano de retomada do turismo internacional, visando unir esforços e captar os turistas do exterior. Inclusive, deve fazer reuniões para discutir os eventos em que o Rio estará presente. Segundo a secretária, a agência antecipou que deseja a participação da cidade nos projetos.

Os conselheiros destacaram que a retomada dos eventos no Rio é urgente, tendo em vista que há procura. De acordo com a secretária, já existe perspectiva de liberar os eventos de negócios, como congressos, workshops, enquanto os entretenimentos serão analisados em separado.

Também está em avaliação a reabertura de cinemas e teatros, com capacidade reduzida de público. Foi informado que o Comitê Estratégico da Prefeitura aceitou bem o pleito da criação de um grupo de trabalho para tratar das festas e festivais especificamente, já que há pedidos de arenas e hotéis para a realização desses eventos, alguns até programados e que correm o risco de serem cancelados.

O setor aéreo, que teve o seu pior momento no fim de março até o início de abril, reduzindo sua capacidade a 8%, o que significa 170 voos diários, já dá sinais de lenta retomada, mas sem retrocesso no mercado doméstico, chegando a 30%, o que corresponde a 820 voos diários. Antes da pandemia eram 2,4 mil voos diários. A expectativa é estar com 50% a 60% da capacidade até o fim de dezembro. Apesar do decreto da abertura do mercado internacional, a perspectiva é que demore mais para voltar à normalidade.

 

 

 

 

Fonte: Hotéis RIO

Foto de capa: Divulgação