Petrópolis Gourmet movimenta R$ 4,3 milhões em 12 dias

 

Boa parte dos 2 milhões de turistas que chegam por ano em Petrópolis aproveitam, além da riqueza histórico-cultural da cidade, uma das gastronomias mais reconhecidas no mundo pela variedade e alta qualidade, com cozinhas pilotadas por renomeados chefs, ambientes cheios de charme e muitos endereços pitorescos.

O Petrópolis Gourmet, em sua 19ª edição, se consolida como o evento que dá ainda mais visibilidade a todos os sabores que se encontra na Cidade Imperial. E, na economia, o festival é de dar água na boca: em 12 dias vai movimentar mais de R$ 4,3 milhões considerando o movimento dos 43 restaurantes participantes e a rede hoteleira recebendo visitantes especificamente para o festival. Em quase duas décadas, o Petrópolis Gourmet já recebeu mais de 300 mil pessoas e está entre os oito maiores eventos gastronômicos do país.

Nota A no Mapa do Turismo Brasileiro por dois anos consecutivos – uma classificação do Ministério do Turismo – Petrópolis celebra com paixão um dos pilares de sua economia que está apoiada em uma rede hoteleira com 118 meios de hospedagem com capacidade para 6.355 pessoas. A cada ano surgem mais eventos, os já existentes são aprimorados e um movimentado calendário de atividades ao longo de 12 meses com atrações de todos os tipos fazem com que o setor movimente R$ 760 milhões anualmente.

O Petrópolis Gourmet está consolidado como um dos maiores eventos gastronômicos do Brasil colecionando números apimentados: 610 participações de restaurantes, mais de 900 oficinas e 200 chefs comandando as cozinhas somadas todas as edições. E o festival movimenta ainda os setores de comércio, indústria e serviços, uma cadeia produtiva com mais de 40 mil postos de trabalho.

“Nossa preocupação é com a qualidade, aprimorando e inovando a cada edição. Queremos que os visitantes tenham uma memória afetiva com os pratos saboreados e a estadia na cidade”, destaca Samir El Ghaoui, presidente do Petrópolis Convention e Visitors Bureau, organizador do evento.

E Ghaoui vai além: “A cidade toda está envolvida. O festival acontece nos 43 restaurantes participantes, mas há degustação em áreas públicas como as Ruas Teresa e 16 de março, que são polos de compras, oficinas abertas ao público, inclusive crianças, e um mercado especial de produtos orgânicos e da cidade. O festival está nas ruas porque celebramos com o morador e com o turista esta alegria de bem receber”.

E tanta hospitalidade faz bem ao paladar de hotéis e pousadas. A ocupação hoteleira na cidade vai crescer em função do festival, de acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), Alfredo Lopes. “Um calendário de eventos forte é estratégico para o interior do estado e vital para a economia dos municípios, gerando incremento de até 30% na ocupação hoteleira”, comenta. A ocupação, nos finais de semana, chega a 80% da rede hoteleira, somando 5,5 mil leitos.

Mais de 4,3 mil pratos especiais – com preços diferenciados – serão servidos em 12 dias de festival. E as opções são para todos os gostos, com valores a partir de R$ 48,50.

 

Foto: Divulgação Petrópolis Gourmet

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =