Destaques na Imprensa

 

Rio de Janeiro entra no radar da Qantas para 2023

 

Após anos de planejamento, testes e estudo de mercado, a Qantas está pronta pra lançar seu #ProjectSunrise, um projeto que proporcionará a companhia a operar os voos mais longos do mundo. São operações que variam de 18 a 21 horas de duração, com saídas diretas de Sydney e Melbourne para Nova York, Londres e Paris, e que terão início somente a partir do primeiro semestre de 2023, a bordo dos parrudos A350-1000s.

Enquanto Londres e Nova York são considerados destinos mais do que certos no #ProjectSunrise”, Frankfurt e Paris também aparecem na lista de voos diretos da Qantas. Outras duas cidades fora da Europa e América do Norte entraram no radar da companhia australiana para 2023: Rio de Janeiro e Cape Town. As informações são do portal Aeronews. E uma vez confirmada as operações, seria a primeira ligação direta da Qantas com o Brasil.

Fonte: Mercado&Eventos
Foto: Reprodução/ internet

Aniversariantes de Fevereiro

 

Rio Alerta recebe parceiros em sua Central de Monitoramento

A executiva da Associação Rio Alerta, Maria Helena Lopes, recebeu, no dia 21, vários  parceiros estratégicos na sede da Central de Monitoramento.

O Comandante do 18º BPM, Cel. Roberto Dantas; o presidente da parceira ACIJA, Alexandre Igayara; e o responsável pelo Jacarepaguá+Seguro, André Aldgeire; foram alguns dos parceiros que visitaram as instalações, a fim de conhecer o trabalho que vem sendo realizado, fechar parcerias ou se associar.

O Cel. Roberto Dantas ficou muito satisfeito com o que viu na Central e considerou o espelhamento de extrema importância para o policiamento da área. O espaço onde será instalada a Sala de Monitoramento no bairro de Jacarepaguá já está em obra e, na próxima semana, Rodrigo Taveira, da Unicad – empresa responsável pela operação de monitoramento, fará uma visita ao local.

Além de acompanhar a agenda de segurança da Barra da Tijuca e entorno, e expandir cada vez mais as fronteiras do trabalho para além da Zona Oeste, uma das principais ferramentas da Rio Alerta é a apresentação de suas instalações, onde os visitantes podem conhecer de perto a tecnologia de ponta e o trabalho de inteligência realizado pela associação.

Créditos: Rio Alerta

Município estende Rio+Seguro à Zona Oeste com câmeras de reconhecimento facial

Município estende Rio+Seguro à Zona Oeste com câmeras de reconhecimento facial

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, lançou no dia 22, na Freguesia, o Rio+Seguro Jacarepaguá, que nesta fase traz como destaque o uso de uma nova tecnologia de patrulhamento: câmeras individuais instaladas no uniforme de agentes para monitoramento das ações policiais, e reconhecimento facial e de placas de automóveis. A partir de um convênio que será assinado em breve, essas imagens, captadas em tempo real, serão cedidas ao Ministério da Justiça, auxiliando a identificação não somente de veículos roubados, mas também de bandidos foragidos, com mandado de prisão.

De acordo com o secretário de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, o convênio com o Ministério da Justiça deve ser assinado já no início de fevereiro. “O governo federal vem buscando essa interligação, esse compartilhamento de imagens, de maneira que os bancos de dados possam fazer com que os bandidos não tenham mais para onde correr. Esse é o grande papel desse convênio”, assegurou Gutemberg, lembrando que as imagens captadas pelas microcâmeras representam mais segurança não só para a população, mas também para os próprios policiais: “Esses procedimentos poderão livrar também agentes de várias acusações que, muitas vezes, não procedem”.

As câmeras serão equipadas com sistemas de georrefenciamento e de comunicação. Após concluir a expansão, a Seop prevê empregar o mesmo modelo nas sete regiões da Zona Oeste. Ao todo, um efetivo de 840 agentes em turnos, com uma média de 280 por dia. A estimativa de investimento total é de R$ 3,8 milhões, custeados pelo Fundo Especial de Ordem Pública (Feop).

“Estamos aqui hoje celebrando uma expansão do que já deu certo em Copacabana”, disse Marcelo Crivella, ao anunciar a expansão do Rio+Seguro para a Zona Oeste, diante de uma plateia de cerca de 300 convidados, no Shopping Rio Office & Mall. “A prefeitura está presente com os guardas, os PMs, de motocicleta, tapando buraco, consertando calçada, podando árvore, trocando lâmpada e acolhendo a população de rua para os abrigos”, concluiu o prefeito.

Para o comandante do 18º BPM (Jacarepaguá), tenente-coronel Roberto Dantas, a parceria oferecida pelo município é de “extrema importância” para uma região com mais de um milhão de habitantes. “Vamos aumentar consideravelmente o número de agentes públicos nas ruas, para bater metas na redução de todos os tipos de crimes”, justificou Dantas.

O programa ainda conta com a parceria da Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá e do Rio Office Mall, que auxiliarão na estrutura e manutenção de apoio.

O núcleo da Freguesia terá 60 agentes por dia (entre guardas e policiais militares), base operacional (sala cedida pelo shopping), quatro viaturas e duas motocicletas.

A tecnologia, adotada experimentalmente, é usada por forças de segurança em diversas partes do mundo. O objetivo da Seop é adotar, gradativamente, as câmeras em todos os núcleos do Rio+Seguro. As microcâmeras servirão para dar mais transparência às ações e segurança aos próprios policiais, que terão acesso ao conteúdo das gravações, mas sem a possibilidade de editar ou apagar as imagens.

Ao contrário do modelo atual, com a adesão de PMs na ativa contratados no período de folga, o Rio+Seguro Jacarepaguá deve contar ainda com bombeiros e policiais militares e civis aposentados e da reserva.

O Rio+Seguro foi lançado pelo prefeito Marcelo Crivella em 3 de dezembro de 2017, nos bairros de Copacabana e Leme. No total, conta com 420 agentes (entre guardas municipais e policiais militares). Até o fim de abril, outras seis regiões – Anil, Taquara, Pechincha, Tanque e Praça Seca, além do Centro de Campo Grande – serão beneficiadas.

Em dois anos, o Rio+Seguro registrou 987 prisões e 526 apreensões de crianças e adolescentes em flagrante em Copacabana e no Leme. Além disso, foram 9.482 ocorrências da Guarda Municipal e ações conjuntas com foco no ordenamento. Também foram apreendidos 11.998 produtos piratas, 383 facas e 38 aparelhos de clonagem de cartão; doadas a instituições de caridade mais de nove toneladas de frutas apreendidas do comércio irregular; e realizados 11.812 atendimentos à população em situação de rua, com 1.060 acolhimentos.

Créditos: Marco Antonio Rezende / Prefeitura do Rio

Projeto Via Legal é retomado na região da Barra da Tijuca

Frente aos problemas de segurança e desordem urbana na Barra da Tijuca, o presidente do Hotéis Rio, Alfredo Lopes, participou, no dia 04 de dezembro, de reunião com o Promotor de Justiça do Juizado Especial Criminal da Barra da Tijuca, Márcio Almeida, solicitando a volta do projeto Via Legal, de autoria do próprio promotor.

A iniciativa tem o objetivo de reprimir a prática de condutas ilegais com adequação na legislação criminal, cuja competência judicial é do IX Juizado Especial Criminal da Barra da Tijuca e atribuição da Promotoria de Justiça, além de conscientizar os infratores da necessidade de adequação à legalidade e formalidade. 

O projeto promove uma ação integrada de várias secretarias em níveis estadual e municipal, com o necessário respaldo jurídico das atividades ordinárias de cada órgão, somando esforços em diligências conjuntas para coibir tais práticas. O grupo de trabalho tem como diferencial o apoio de um promotor de justiça atuante na região, que proporciona o respaldo legal para enquadramento de delitos e apuração de crimes e contravenções penais.

Para esta primeira reunião de alinhamento foram convidados representantes da SEOP, Guarda Municipal, 31º BPM, Subsecretaria de Proteção Especial, Barra Presente, 16ª e 42ª DPs e Superintendência da Região da Barra.  Durante o encontro, o promotor Márcio Almeida ressaltou a importância da adesão de diversos órgãos públicos para as ações conjuntas que serão deflagradas na região, a exemplo da Secretaria de Estado de Governo e Relações Institucionais e Secretaria Municipal de Transportes. 

Embora não seja um problema exclusivo da Barra da Tijuca, a área vem enfrentando problemas como flanelinhas, comércio irregular – especialmente na região do BRT e estações do Metrô, abordagens de pedintes nos sinais de trânsito, entre outras questões ligadas à desordem urbana que impactam não somente a vida dos moradores, mas também dos turistas. 

A Barra da Tijuca entra como bairro piloto para a retomada do projeto, mas há intenção de estender a atuação integrada até o Recreio. 

Representando o Turismo da capital, à frente do sindicato dos meios de hospedagens, Alfredo Lopes lembra do sucesso que este projeto teve em sua primeira edição e destaca a importância de sua retomada neste momento para a região da Barra e Recreio, com foco no desenvolvimento da indústria do entretenimento, lazer e turismo.

(Crédito: Hotéis Rio)

DESTAQUES NA IMPRENSA

Aniversariantes de maio

Com visto eletrônico, Brasil recebe 6,6 milhões de turistas estrangeiros em 2018

O Brasil recebeu em 2018 um total de 6.621.376 turistas estrangeiros em 2018, número que representa um crescimento de 0,5% em relação ao número registrado em 2017, retomando o patamar de 6,6 milhões alcançado em 2016, ano dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O número, no entanto, acabou ficando abaixo das expectativas do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que previa até 6,8 milhões de turistas.

Do total de visitantes, 715 mil vieram de Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão, países beneficiados com o visto eletrônico e que a partir de junho passarão a contar com a isenção de visto. Considerando somente os quatro emissores, o crescimento no fluxo de turistas foi de 15,7%. O incremento foi responsável por uma injeção de R$ 450 milhões na economia brasileira, de acordo com levantamento realizado pelo próprio Ministério do Turismo.

A expectativa da pasta é que a isenção de vista seja responsável por ampliar a margem de crescimento no número de estrangeiros já para este ano. “Vemos esses dados com felicidade e otimismo de que estamos tomando as medidas certas para que todo o potencial turístico brasileiro, reconhecido em todo o mundo, seja efetivamente concretizado. Assim, poderemos dar uma resposta efetiva aos milhares de brasileiros em busca de um emprego e que veem no turismo o caminho a seguir”, comentou o ministro do Turismo..

O Canadá foi o país que apresentou o maior crescimento, passando de 48.951 visitantes em 2017 para 71.160 em 2018 – alta de 45,4% – seguido da Austrália com um incremento de 24,7%, um salto de 33.862 para 42.235. Também foi registrado aumento na estrada de turistas americanos (13,3%) saindo de 475.232 para 538.532 e também nos viajantes japoneses: 60.342 para 63.708 (5,6%).

ISENÇÃO AUMENTA PROCURA POR BRASIL
Menos de uma semana após o anúncio da isenção, o Kayak confirmou o impacto positivo da medida. Segundo levantamento do portal, desde a divulgação da medida, australianos, canadenses, japoneses e norte-americanos reforçaram buscas por passagens aéreas para o país. A maior alta foi registrada na Austrália (36%), seguida de Estados Unidos (31%), Canadá (19%) e Japão (4%).

Fonte: Mercado & Eventos

Foto: Pedro Kirilos/ Riotur

Governador lança programa Rumo ao Rio para estimular captação de eventos

O Governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel, e o secretário de Turismo, Otavio Leite, participaram do lançamento do Programa Rumo ao Rio, nesta quinta-feira (21). A iniciativa tem o objetivo de expandir o mercado de eventos dos 92 municípios fluminenses, por meio do apoio oficial do Governo do Estado, a eventos captados para o Rio de Janeiro. Na ocasião, o governador assinou o decreto que dispõe sobre o programa.

No evento de lançamento também foi assinado pelo governador Wilson Witzel decreto que concede diferimento do ICMS para o combustível da aviação. A mudança integra as iniciativas com o objetivo de apoiar e estimular a captação de eventos no estado do Rio de Janeiro.

O mercado de eventos no Rio de Janeiro está cada vez mais aquecido. Dados do Rio CVB revelam que em 2018 mais de 1,2 milhão de pessoas passaram pela cidade em função de eventos. Foram 275 feiras, congressos e convenções, sendo 183 nacionais, 58 internacionais e 34 regionais. A pesquisa também aponta que 35% eram voltados para a área médica e 12% para negócios.

Fonte: Mercado&Eventos

Foto: Paulo Vitor