Alfredo Lopes faz apelo ao Clube de Engenharia

 

As fortes chuvas que, ano após ano, castigam o Rio de Janeiro e trazem lamentavelmente consequências negativas graves para a cidade, motivaram o presidente da ABIH-RJ e da Hotéis Rio, Alfredo Lopes, a endereçar uma carta ao Clube de Engenharia do RJ pedindo que “abracem a causa do nosso Rio de Janeiro e ativamente colaborem com a resolução dos problemas de manutenção e execução das obras da cidade”.

No comunicado, Alfredo destaca a dificuldade da cidade em valorizar seu patrimônio e diz que as obras em decadência são um lembrete do nosso pouco cuidado com o bem comum.

“Os recentes episódios de desabamentos e interdição da Niemeyer, via relevante de tráfego ligando dois importantes bairros turísticos e com enorme potencial a ser explorado, são retrato inconteste daquelas distorções na condução/trato da coisa pública e respeito àqueles.

Olhar para a Niemeyer evidencia outra grave ferida aberta em nossa cidade. A ciclovia Tim Maia, que segue em pé, mas em pedaços, como que querendo ser um lembrete do nosso pouco cuidado com o bem comum.

Recentemente a cidade do Rio de Janeiro recebeu da Unesco o honroso título de Primeira Capital Mundial da Arquitetura e, no ano que vem, receberá cerca de 15 mil arquitetos.

Inobstante, não se consegue minimamente valorizar o colossal patrimônio artístico, cultural, musical e histórico da Cidade do Rio de Janeiro, estando muitos pontos completamente degradados, inoperantes ou destruídos”.

 

Foto: Alexandre Macieira/Riotur