A nova era do Sal Gastronomia no Rio de Janeiro

Diante da crise, chef Henrique Fogaça decide unificar as operações do Rio em um único local

Foto: Reprodução/site

Uma das medidas de enfrentamento ao coronavírus, o isolamento social pegou de surpresa muitos estabelecimentos, que viram a arrecadação diminuir drasticamente e a clientela migrar para os aplicativos de delivery, fazendo com que caísse em alguns deles.

Além disso, muitos empresários estão se reinventado para o negócio permanecer durante a quarentena ou mesmo buscando acordos com shoppings e galerias, como desconto no aluguel, para continuar na ativa.

Com uma carreira consolidada em São Paulo, o chef Henrique Fogaça, buscando expandir seus horizontes, abriu dois restaurantes no Rio no final de 2018. Um foi o Sal Gastronomia, no shopping Village Mall. E o segundo, o Sal Grosso, no BarraShopping. Questionado no dia da inauguração sobre a ousadia de abrir dos estabelecimentos em uma tacada só, Fogaça foi enfático ao dizer que a direção dos dois estabelecimentos, que é a mesma, ofertou os dois espaços para ele. Além disso, o chef salientou no dia que o Sal Gastronomia teria no cardápio pratos mais autorais, misturando a cozinha contemporânea com os temperos brasileiros, enquanto o Sal Grosso teria uma comida para “compartilhar”, para a família, com carnes, frutos do mar, saladas e aperitivos.

Depois de um ano e cinco meses atraindo clientes para experimentar a culinária do jurado do reality show “Masterchef”, da TV Band, os restaurantes começaram a sentir os efeitos da pandemia. Isso obrigou o chef Fogaça a reinventar os negócios, como revela este comunicado da assessoria de imprensa do Sal Gastronomia:

“O que ocorre é que, em virtude da crise global do covid-19 que vem afetando fortemente os mais diversos grupos empresariais, empresários de todo o mundo estão sendo obrigados a se reinventar”.

O chef estuda a possibilidade de unir as operações do Sal Gastronomia (VillageMall) e Sal Grosso (BarraShopping) em uma única unidade de operação no BarraShopping, em função de sua maior área e melhor adequação aos clientes no 1º momento pós-pandemia. O espaço já passa por reformas.

Atualmente, as duas unidades estão operando em sistema delivery e a empresa afirma estar em tratativas com as duas redes de shoppings para planos de retomada de atividades.

O chef espera que todos estejam seguros em casa e se prepara para receber os clientes com todo o conforto e segurança, assim que for permitido”.

Sendo assim, só nos resta esperar a reinauguração do estabelecimento, com o melhor da culinária do chef Fogaça, para experimentar (ou reaproveitar) um dos menus mais respeitados da alta gastronomia mundial, com o toque brasileiro.

 

Fonte: Jornal de Turismo